Quando um pai é ausente na vida de uma filha, esta logo procura refúgio em outras figuras masculinas. Não foi diferente com uma jovem francesa, órfã de mãe, que se mudara para os Estados Unidos por conta da distância que seu pai queria colocar entre eles. Tentando se manter firme aos seus princípios e com o coração mole, ela não desiste de alcançar seus objetivos, custe o que lhe custar. Em meio à vida policial, ela tem que fazer escolhas que podem mudar sua vida drasticamente e isso pode lhe causar pesadelos piores do que os corpos nas cenas de crime. Assim, ela descobre, além de tudo, que todo mundo é corruptível.

Escrita por: Gabby
Contador:

Capítulo 01 ao 34

– Eu não queria fazer nada pra te prejudicar, Julie, eu só queria aquele cara longe de você.
– Ele era meu chefe.
– Mas isso não te impediu de dormir com ele, impediu?
– Não. Não impediu. – Eu confessei, começando a chorar. – Não me impediu de correr pros braços dele desejando que fossem os seus na noite em que eu fui te procurar, te proteger, e te encontrei se deleitando com aquela puta da Müller.

Leia

Capítulo 35 em diante

– Então a Scotland Yard...?
– Não quero ser policial de novo, Henry. Me trouxe riscos demais. É um dos motivos pelos quais quero ir embora.
– Se você tem certeza disso, uma palavra e eu começo a arrumar as coisas. Não seria muito rápido, claro, porque levaria um tempo até...
– Eu tenho certeza, Henry. – Eu o interrompi. – Tanta certeza como tenho de que é com você que eu quero fugir disso tudo.

Leia